cachoeira

Monólitos de monte alegre

Os monólitos da região de Monte Alegre representam formas rochosas com aparências exóticas, resultantes de um processo de erosão eólica, atuando sobre os arenitos da Formação Ererê. As formas esculpidas lembram figuras que se assemelham a animais ou plantas que, em função dessas semelhanças, receberam denominações que acabaram consagradas pelo uso.
Em Monte Alegre, entre os monólitos mais conhecidos, destacam-se a Pedra da Tartaruga, localizada entre as serras do Ererê e do Paituna, e a Pedra do Cogumelo, no flanco oeste da serra do Paituna. Ambas representam curiosidades geológicas que constituem excelentes atrativos para o turismo contemplativo.


PEDRA DO PILÃO.
Representa uma monumental escultura natural. A Pedra do Pilão é uma das mais belas formas erosivas identificadas na região, resultado de um processo de erosão eólica, atuando sobre os arenitos da formação Ererê. A partir desse mirante natural, é possível uma visão panorâmica de toda a região, destacando-se ao sul, o esplendor da área de várzea, com seus inúmeros lagos e, ao fundo, o rio Amazonas. Às proximidades da Pedra do Pilão, na encosta da serra do Paituna, existe um grande painel com magnífico exemplo de arte rupestre de M. Alegre. Esse painel apresenta uma grande variedade de desenhos e figuras geométricas, com destaque para um conjunto de quadrados que se interceptam, lembrando um calendário do tempo.